Acordes de violão
Shares

Como melhorar seus ritmos no violão

Ritmo de violão 1

Uma das grandes dificuldades da maioria dos estudantes de violão é o ritmo. E eu acredito que em grande parte dos casos o problema é “queimar” etapas.

Explicando… Eu já vi muito isso… o estudante quer fazer o ritmo exatamente como ele é. Ou seja, como é feito na música original. Hora de você perguntar: “Peraí… mas isso é errado?”.

Não, não é errado, claro. Se o ritmo é aquele… Porém, existem ritmos bastante complexos, que exigem uma prática que talvez você ainda não tenha. E mais… exigem que você treine o ritmo à parte, antes de sair “tocando”.

Comece com ritmos de violão básicos

É aquele negócio… às vezes a gente nem sabe andar e quer correr.

Num compasso 4 x 4, o ritmo mais básico seria tocar 4 vezes as cordas de cima para baixo apenas. Uma batida em cada tempo. Pode parecer até meio ingênuo, mas é daí que você vai tirar os outros ritmos. Simplesmente adicionando e eliminando passos.

Experimente, por exemplo, tocar exatamente isso, 4 vezes para baixo, contando 1, 2, 3, 4… Pausadamente, mantendo o mesmo tempo entre todas as batidas.

Depois faça quase a mesma coisa, deixando de tocar em um dos tempos. Por exemplo: Conte 1, 2, 3, 4… mas toque apenas 1, 2, …, 4. Ou seja, deixe de tocar a batida 3.

Faça isso com os demais tempos. Parece fácil? Hehehe… faça aí. Eu quase aposto que na segunda vez em que for tocar eliminando um dos tempos, há grandes possibilidades de você errar.

Assim mesmo acontece com os ritmos que você tenta tocar em suas músicas preferidas. Uma hora você toca certas batidas em certos tempos. Na outra, esquece de uma batida ou acrescenta outra.

Isso é perfeitamente normal, acontece com quase todo mundo. Por isso, não fique preocupado.

Há algum tempo, eu escrevi este artigo sobre ritmo, que pode ajudar bastante.

Tocar com palheta ou com os dedos?

Este – na minha opinião – pode ser outro problema. Muita gente acha que é “mais bacana” tocar com palheta. Porque os caras lá no Youtube ou na TV tocam com palheta e tal.

Porém, um profissional não toca com palheta porque é bacana. Ou com os dedos porque não sabe tocar com palheta. Na maioria das vezes, é apenas uma questão de técnica. De tipo de instrumento, etc.

O problema, para um iniciante ou intermediário, é que a palheta não tem tato. Os seus dedos sim. Experimente tocar com os dedos e verá que fica mais fácil sentir os tempos das batidas. E também que cordas se está tocando.

Neste outro artigo de ritmos você terá mais dicas

Simplifique o ritmo

Resumindo… antes de tentar tocar uma música, procure compreender o ritmo. Com ritmos mais complicados, tente simplificar. Encontre as batidas básicas do ritmo e tente tocar somente aquelas batidas. Isso ajuda você a encontrar o caminho para fazer – mais tarde – o ritmo original.

E mais… Você não precisa fazer necessariamente o ritmo igualzinho ao original. Tente chegar o mais perto possível. Contanto que o resultado final seja razoável, qual é o problema?

Enfim… o negócio é treinar. E sem pular etapas.

 

 

 

Share Button

Leave a Comment: