Acordes de violão
Compartilhe!

Aprendendo violão – O que está saindo errado?

Erros aprendendo violão

Você está aprendendo violão. Fez um curso (ou não) e foi seguindo em frente. Pegando uma musiquinha aqui e ali. Mas algo não está muito legal. Algo está errado…

Acredite… eu sei como é. Sempre sai algo errado, é de lascar. Aqueles caras no Youtube detonando, tocando até com o violão nas costas… e você… apanhando feio. Tá assim? Não desanime. Há uma luz no final do túnel.

Se lhe servir de consolo, eu – o Brunão velho de guerra, que começou este site em 2009 – já cansei de errar. Peraí… estou sendo desonesto… eu errei tanto, mas tanto… que qualquer outro teria desistido. Errei tempo, ritmo, harmonia… tudo. E pra dizer a verdade, erro até hoje. Graças a Deus nem tanto quanto antes, senão teria que andar de quatro arrastando uma carroça…

Mas errar ensina. Eu aprendi com meus erros. E você também pode aprender. Só não desista antes do tempo. eu já vi gente dizer que estudou violão por duas semanas e parou. Porque “viu que não tinha jeito”. Peraí, pô! Duas semanas??? Vai ser bundão lá adiante! Duas semanas não dá pra nada. Tem músico profissional que demora mais que isso pra tocar uma música direito!

Bom… sei lá… vamos ao que interessa. Estou listando a seguir alguns erros mais comuns, que você pode – e deve – evitar.

  • Fazer várias coisas ao mesmo tempo – Isso aí é matador. Assassina qualquer aprendizado. É aquele negócio: Ler a letra, mais as cifras, tocar e cantar. Os pobres dos neurônios dão uma baita dum nó. Cego ainda por cima. Não tem cérebro que aguente. O cara não sabe direito a melodia da música, nem a letra, nem os acordes, nem p… nenhuma. E tá lá… brigando com o violão, com a voz, com tudo.
    • Solução – Pare com isso agora mesmo. Simplesmente não faça mais. Treine uma coisa de cada vez. Vá tocando junto com a música original e procurando acertar os acordes no lugar certo, mantendo o tempo. Com boca fechada. Depois recomece e tente acertar o ritmo. E só coloque a sua linda e maravilhosa voz quando souber acompanhar a música sem ler os acordes. Ah, sim… e decore a letra também. Uma-coisa-de-cada-vez!!!
  • Tocar músicas difíceis – O sujeito (hehehe… talvez você mesmo) sabe meia dúzia de acordes e clica lá no site de cifras: Djavan. Fala sério, mano… se tiver algum amigo do lado o cara vai rachar o bico. Não faça isso com você mesmo. É pedir para ficar frustrado.
    • Solução – Óbvia, né? Um chefe meu uma vez me disse: “Recolha-se à sua insignificância”. Eu fiquei p@#$%%$ da vida. Mas ele tinha razão. Eu queria fazer coisas para as quais não estava preparado. É muito melhor tocar uma música de três ou quatro acordes naturais bem tocada, do que judiar dos outros e de si mesmo com coisas complicadas demais para o seu nível.
  • Assumir que “Já sabe” – Eu não sei a sua idade. O velhote aqui está com 58 (dezembro de 2015). Aproveite a minha experiência. O pior erro que você pode cometer é “já sei”. E eu vou dizer porque isso é tão sério… Quando você diz a si mesmo “já sei”, alguma coisa lá dentro da cabeça se desliga. O cérebro compreende que não é mais preciso aprender nada. E você acaba parado, estacionado. Quando você mantém o canal aberto, assumindo e sabendo que precisa saber mais… Eita!!! O cérebro se abre e começa a assimilar coisas que você nem imagina que seria capaz de aprender.
    • Solução – Eu já adiantei aí em cima. Mente aberta. Ninguém sabe tudo. Nunca diga já sei. Sempre há mais algo a ser aprendido. Seja curioso, pesquise, leia, estude. Duvide.
  • Mania de perfeição – Tudo bem… tocar de qualquer jeito é errado. Mas não parar até que “fique perfeito”… é perda de tempo. Por exemplo… você está lá, treinando três acordezinhos. Com um ritmozinho fácil. Tá saindo legal, mas tem hora que a unha bate numa corda errada. Ninguém repara. Só você… o perfeccionista. E você fica horas e horas treinando… três acordes que você já sabe!
    • Um sujeito me ensinou: “Você não precisa fazer direito. Mas precisa fazer”. A frase faz mais sentido em inglês: “You don’t have to get it right. You have to get it going”. Você precisa caminhar, seguir em frente. Já sabe aqueles três acordes? Aprenda mais três. Já sabe tocar balada? Aprenda rock (Se quiser… funk… ninguém tem nada a ver com isso…). Já sabe a escala de C? aprenda a de G. Faça o bone andar!
  • Eu não sirvo pra nada mesmo – Esta só não é pior do que “Já sei”. O cara que acha que sabe tudo é apenas um imbecil. Mas achar que você não serve pra nada, que é um zero à esquerda… isso é uma verdadeira merda (desculpe a expressão). Isso é o que o mundo quer. Que você abaixe a cabeça e fique no seu canto. Deixe os que nasceram com o c… virado pra lua brilharem. Eles são “os caras”. Você não… você é só um Zé ruela.
    • Solução – Certo… recolha-se à sua insignificância. Todos temos que ser humildes e saber o nosso lugar. Mas jamais duvide da sua capacidade. Você tem que ser humilde, não humilhado. Deus fez você com um propósito. Mesmo que você não acredite. Caiu? Levante-se. Não deu certo? Analise o erro, aprenda mais um pouco e tente outra vez (Ó o Raul aí…). Chutaram sua bunda? Grande coisa… a minha tá até achatada de tanto pontapé. Não se deixe abater pelas derrotas. Elas sempre vêm antes da vitória.
  • Indisciplina – Isso aí ferra qualquer um. Se você treina hoje e só volta a pegar no violão daqui a uma semana… não vai a lugar algum, acredite.
    • Solução – Faça uma agenda de treinamento. Pelo menos – no mínimo – três vezes por semana, regularmente. Não fique mais que um dia sem treinar. Nem que sejam apenas 15 minutos.

Enfim… você mesmo sabe que eu poderia estender esta lista até ninguém aguentar chegar até o fim. Idéias – eu garanto – não me faltam. Mas se você começar a prestar atenção em si mesmo, no que está errando e o que pode fazer para vencer os obstáculos e corrigir os erros… vai começar a progredir.

A primeira vez que eu realmente me dediquei a fazer algo e exigi de mim mesmo um bom resultado… vixi!!! Eu mesmo fiquei espantado com o resultado. Fiquei contente pra caramba mesmo. Finalmente eu havia feito algo que me deixava orgulhoso de mim mesmo.

E é assim que eu quero que você se sinta. Acredite em você e siga em frente.

 

Share Button

Leave a Comment:

Add Your Reply