Acordes de violão
Shares

Quando você deve usar bemol?

onde usar bemol

sinal de bemolAlgumas vezes me deparo com alguém que tem dúvida quanto ao uso do bemol. Por estes dias mesmo discuti isso com um amigo. E cheguei à conclusão de que é simples colocar um fim definitivo em todas as dúvidas sobre o tal do bemol.

Quando você deve usar bemol?

Só quando tocar com partitura. É fácil, não é? Pronto. Se você joga no time Cifra e tablatura, esqueça isso de bemol. É sério. Por mais que alguns possam teimar que determinada escala se escreve com bemóis, o único lugar onde isso é necessário é na partitura. Por um motivo muito simples.

É para não confundir o músico que vai ler a partitura. Vejamos porque.

Peguemos como exemplo a escala de F (fá maior). Suas notas são:

Com Sustenido = F, G, A, A#, C, D, E

Com Bemol = F, G, A, Bb, C, D, E

O que foi que mudou? Na prática nada. Porque A# = Bb . É a mesma nota.

Então… porque tem que ser Bb na partitura?

Pelo seguinte… Repare Que existe uma nota A na escala. Na partitura, se fosse usado o sustenido, todas as notas no espaço na nota A teriam que ser sustenido. Ou seja, a partitura ficaria errada, porque estaria simplesmente eliminando a nota A e substituindo-a por A#.

Qual foi a solução então? Simples. Atribuir um sinal (b = bemol) à nota B, fazendo com que ela fosse interpretada meio tom abaixo. Dessa maneira, a nota A continua normalmente na partitura, e o músico sabe que toda vez que aparecer um B, não é B, e sim Bb (que é igual a A#).

Veja a imagem abaixo, de uma partitura na escala de F.

Partitura F - fá maior

Repare que há um sinal “b” (bemol) na terceira linha, após a clave de sol. Acontece que na partitura as notas das linhas, de baixo para cima são:  mi, sol, si, ré, fá (E, G, B, D, F) . Então, toda nota que for escrita sobre a terceira linha seria um B (si). Mas o sinalzinho lá no início diz ao músico que ao invés de si toque um si bemol, ou seja, meio tom abaixo.

Onde usar o bemol então?

Alguns sites de cifras apresentam músicas com bemóis. Sem problema, claro. Basta você saber que notas são aquelas. Mas via de regra, pode-se, no caso de cifras, usar tranquilamente o sustenido somente. E, conforme explicado, não está errado.

Espero ter explicado a coisa a contento. Ah… sim. Isso não significa que alguém que trabalha com música não deva saber o que é bemol. Precisa saber sim. Mesmo que não leia partitura. Porque um belo dia… lá estará o bemol diante da pessoa. O que estou dizendo é que não é necessário usar o bemol para cifras.

Quer saber mais? Leia este artigo também: Tocando violão com bemol e sustenido

 

Share Button