Acordes de violão
Share

Curso de violão – qual é indicado para você?

O meu, é claro. Brincadeira. Evidentemente, se você decidir-se pelo meu curso de violão, eu não vou ficar nem um pouco chateado. E – acredite – não há contra-indicações nem efeitos colaterais.

Mas falando sério, é um bocado complicado dizer qual curso é indicado. Pelo simples motivo de que cada pessoa é diferente da outra. Temos gostos diferentes, habilidades diferentes, QIs diferentes (o meu é… deixa pra lá) e assim por diante. O que funciona para um, não funciona para outro.

Porém há coisas que não funcionam para ninguém. Eu me lembro de quando comecei a estudar violão, a coisa era braba. É… sou do tempo em que não existia celular, nem internet, nem sequer computador. Aliás, computador existia, mas era um monstrengo que ocupava uma sala inteira… deixa pra lá.

Aí, quem não podia ir a uma escola ou contratar um professor, recorria a livros, apostilas, etc. Só papel, nada de áudio ou video. É dureza, porque violão é áudio e video, concorda?Aprender só no papel é tarefa árdua.

Portanto, aqui vai uma dica: mesmo que você não escolha o meu curso, não compre algo que não tenha áudio e video. E refiro-me a áudio e video de verdade, com uma pessoa tocando, mostrando, ensinando. Nada de coisas virtuais. Afinal, você é uma pessoa, certo?Nada mais lógico que aprender com outra pessoa.

O que esperar de um curso de violão

Para quem é iniciante absoluto, procure algo que vá direto ao assunto. Nada de altas teorias. Estou falando de violão popular aqui, cuidado. Se você quer ser um profissional, procure um conservatório.

O que quero dizer é que um curso deve ir direto à prática. Como faço no meu curso. Já começando a pegar o primeiro ritmo e assim por diante. Porque é isso que um iniciante precisa. Resultado. O mais rápido possível. Se um curso de violão faz com que o aluno perca horas preciosas estudando a rebimboca da parafuseta, este aluno está correndo sério risco de largar os estudos. A teoria é importante, mas não no início. É a mesma coisa que pegar um bando de garotos na beira do campo de futebol e ficar uma hora dando aula teórica, antes de deixá-los bater aquele futebolzinho gostoso. Ponha os garotos pra jogar primeiro e depois vá dando uma aulinhas aqui e ali… é melhor.

Curso de violão – um ritmo, três acordes e…

É isso mesmo. Um ritmo com mais três acordes dá um resultado incrível! Só com isso já é possivel tocar as primeiras músicas, pense só.

Já por diversas vezes, aqui no blog, iniciantes reclamam que não estão conseguindo fazer a pestana. Ora, é possível tocar centenas de músicas sem pestana, então porque preocupar-se com isso no início? É como não saber andar e querer correr. A pestana é importante, mas não é essencial para um iniciante. O essencial é tocar bem as primeiras músicas, fazer o ritmo correto, fazer com que os acordes soem direito, e assim por diante. Acredite, só nas três ou quatro primeiras casas do violão há muitos – muitos mesmo – acordes. Sem pestana.

Já outros querem não só correr. Querem voar. Quando não sabem sequer ainda engatinhar. “Ah… mas eu quero tocar tal música…”. E lá vem o nome de uma música complicadíssima, cheia de dissonantes, com dezenas de acordes e assim por diante. Não é assim, acredite. É preciso primeiro fazer as primeiras coisas.

Curso de violão instantaneo – desmancha sem bater

“Toque violão em … dias”. Alguns prometem. Pura ilusão. Se você começar hoje, daqui a pouco, e estudar todos os dias uma hora, durante uma semana, sabe o que vai aprender? Talvez um ritmo e um ou dois acordes. Tocados com a inseguran;a natural de um iniciante. Se isso for tocar violão… vá em frente.

Pode até ser que um destes cursos instantaneos ensine de verdade. Mas a promessa dos poucos dias… é balela.

Se você considerar que tocar violão é executar pelo menos uma dez, quinze músicas corretamente, com segurança, não há como falar em termos de dias, mas sim meses. Estudando assiduamente, todos os dias ou pelo menos quatro dias por semana. Meses. Três, quatro… depende de cada um. Depende do empenho, da persistência.

E para tocar qualquer música? Estou falando de qualquer música simples, bem entendido. Nada de complicadas MPBs da vida, jazz, etc. Músicas com acordes naturais, com sétima e um ou outro dissonante. Creio que estudando firme, encarando a sério, em um ano é possível dominar a coisa.

Então é difícil? Se você acha isso difícil, sinto muito, mas é um derrotista. E – desculpe-me novamente – preguiçoso. Tudo leva tempo. Você tem idéia de quanto tempo leva para um músico profissional conseguir executar com perfeição uma música nova? Uma que ele nunca tocou? Em muitos casos, horas e horas. Talvez dias. E estou falando de um músico profissional. Mas se você, que sequer sabe quantas cordas tem um violão acha que alguns meses ou ano são muito tempo para aprender, creio que deveria procurar algo mais fácil, como por exemplo amarrar os sapatos, coisa assim.

Ok… é verdade, leva tempo aprender. Mas isso não significa que seja chato. Eu levei mais de quatro anos para convencer minha mulher de que deveria casar-se comigo, pombas! E não foi chato não. Enquanto tentava convencê-la… deixa pra lá.

O importante é divertir-se no processo. Cada tópico novo aprendido deve ser usado. Pouco a pouco, o que parecia impossível vai se transformando… em música. Acredite, é gratificante. É isso que um curso de violão deve oferecer. Aprendizado sério, mas divertido.

Confira meu curso de violão e veja se serve para você! De quebra tem duas apostilas grátis com download imediato!

Share Button

Comments are closed