Acordes de violão
Shares

Curso de violão – funcionamento básico do violão

Emissão do som no violão

O princípio básico do funcionamento do violão é a acústica. Um violão
não necessita ser ligado a um aparelho de som (amplificador) para emitir som. é
uma unidade autônoma, emitindo som por si próprio.

A emissão de som pelo violão se dá através da vibração das cordas quando
tocadas – isoladamente ou em
conjunto. A corda vibra e as ondas desta vibração refletem no
interior do corpo do violão, especialmente no tampo. Esta reflexão é que
amplifica naturalmente o som do violão. Por isso é tão importante a qualidade
da madeira utilizada no corpo do violão.

Cordas do violão

Um violão tradicional tem seis cordas, que devem ser afinadas
(apertadas), para soar as notas:

  • Corda 6 (a mais grossa, parte de cima som mais grave) – E (mi)
  • Corda 5 – A (lá)
  • Corda 4 – D (ré)
  • Corda 3 – G (sol)
  • Corda 2 – B (si)
  • Corda 1 (a mais fina, embaixo) – E (mi)

Para se obter estas notas, é preciso afinar as cordas. Ou seja, partindo da corda recém instalada, as tarraxas devem enrolar as cordas, esticando-as até que se obtenha as notas acima mencionadas.  Para tanto, partimos de uma sonoridade padrão, chamada diapasão.

Para facilitar esta tarefa, existem hoje afinadores digitais. Alguns violões eletroacústicos já vêm com o afinador embutido. Veja o afinador online abaixo e compreenderá melhor. Clique em “tuner” do lado direito e depois em cada corda, para ouvir o som.

As notas musicais no violão

O violão, como você já viu, soa seis notas musicais em suas cordas
soltas. Para se obter as demais notas musicais e em alturas diferentes, deve-se
apertar as cordas nas casas. Cada casa do violão, em cada corda, soa uma
determinada nota musical.

Cada casa do violão, em cada corda, representa um semitom, que vem a ser
o intervalo entre uma nota musical natural e sua próxima (ou anterior). A
partir da corda solta e seguindo em frente, apertando cada corda nas casas 1,
2… etc., se obtém, portanto, uma nota musical meio tom mais alta do que a
anterior. isto fica fácil de entender, quando se compreende a escala cromática,
que é a seguinte:

Escala cromática = C, C#, D, D#, E, F, F#, G, G#, A, A#, B

Como você pode ver, a escala cromática contém todas as sete notas
musicais C, D, E, F, G, A, B (DÓ, RÉ, MI, FÁ, SOL, LÁ, SI), mais cinco notas,
que são os semitons.

O sinal # significa SUSTENIDO. Significa que aquela nota musical está
meio tom acima (mais agudo) que a nota original.

Há um outro sinal, representado pela letra b. Este sinal significa o
contrário do sustenido. Ou seja, uma nota musical acompanhada deste sinal,
estará meio abaixo(mais grave) da nota original.

Escala cromática no braço do violão

A partir de agora, fica fácil entender o que ocorre no braço do violão.
Cada corda segue a escala cromática, a partir da sua nota com a corda solta.
Assim, teremos:

Corda Solta Casa 1 Casa 2 Casa 3

6 E F F# G …e assim por diante

5 AA# B C

4 D D# E F

3 GG# A A#

2 B C C# D

1 E F F# G

Seguindo adiante no braço do violão, basta seguir a escala cromática
para saber todas as notas.

Você deve ter reparado certas peculiaridades na tabela acima:

  • Tanto a corda 6 como a 1 soam soltas a nota E (mi).
    Entretanto, na corda 1, a
    nota é mais aguda que na corda 6. Seguindo a escala cromática, a corda 1 está
    duas oitavas acima da corda seis. Ou seja, seria a mesma coisa que ir tocando a
    corda 6 de casa em casa, até passar duas vezes a escala cromática, obtendo a
    nota E da corda 1.
  • As mesmas notas aparecem em casas e cordas diferentes.
    por exemplo: temos um A# na corda 5, casa 1 e outro A# na corda 3, casa 3. É
    simples entender o porque. Se cada casa representa meio tom, temos: Corda 5
    solta = A. Uma casa adiante, mais meio tom = A#. Corda 3 solta = G. Andando até
    a casa 3, teríamos: Casa 1 = G#, casa 2 = A, casa três = A#.

Há muitas outras características importantes no braço do violão, mas
estas foram mencionadas para que se entenda a escala cromática.

 

Share Button

Comments are closed