Acordes de violão
Shares

Como manter o ritmo ao tocar violão

acordes de violãoAlgumas pessoas parecem ter dificuldade para manter o ritmo ao tocar violão. Quero acreditar que isto se deva à maneira como trabalha o cérebro de cada um. O processamento da informação se dá de forma diferente em cada pessoa.

Dessa maneira, temos aqueles que simplesmente “caminham” confortavelmente na música, dominando o tempo da música com naturalidade e outros que precisam de muita concentração para não se perderem.

Se este é o seu caso, não se desespere. Vá com calma e trabalhe a deficiência. Separe um tempo de seus estudos para treinar e assimilar tempos, ritmos e batidas.

  • Treine ritmos simples

Quem tem dificuldade com ritmos não deve querer sair fazendo estrepolias, tocando ritmos complicados. é caminho certo para a frustração. Treine bastante com ritmos básicos, bem simples primeiro. Quando estiver no domínio completo destes, vá aumentando a complexidade gradativamente.

Não adianta nada querer tocar uma música complicada se não se consegue nem tocar uma simples.

  • Toque sem cantar

Coloque a música para rodar (áudio ou video) e toque junto, sem cantar. Cantar junto só vai complicar a guerra.

  • Evite usar palheta, toque com a mão.

Use o polegar para as cordas de baixo, indicador para tempos intermediários e as costas da mão para os tempos 2 e 4 (veja o próximo item). 

  • Acompanhe músicas simples e com bateria

A bateria ajuda muito a manter o ritmo. Se você pega uma música só com violão e voz, fica mais complicado. Preste atenção nos tempos principais da bateria. Normalmente temos: tempos 1 e 3 = bumbo, sendo o tempo 1 mais marcante. O bumbo no tempo 1 é equivalente  Tempos 2 e quatro = caixa. Cimbal (ou chimbau) = tempos intermediários.

  • Marque tempos com os pés

Muita gente tem uma reação automática para a música. Bater o pé no ritmo. Use este recurso. Para alguns funciona. Faça um “acôrdo” com seu pé: bater forte no tempo 1 e só mexer (sem bater) nos outros três tempos. Dessa maneira você tem mais um elemento te ajudando a marcar o tempo. 

É claro que pode dar confusão, para alguns. Um amigo meu ficou bravo comigo depois de tentar isso: “Cara, agora lascou! Quando começo a bater o pé, esqueço da mão!!!”.  É mais ou menos o que acontece quando se começa a prender bateria. Se você não conseguir um acôrdo com seus pés de jeito nenhum, deixe pra lá. Há outros meios.

  • Acompanhe mentalmente o tempo da música

Coloque uma música (simples, não esqueça…) para tocar e tente contar o tempo. Você vai perceber: o tempo mais forte, com uma só batida de bumbo é o tempo 1. Vá contando: 1, 2, 3, 4. Ou melhor, acrescentando os tempos intermediários: 1 e 2 e 3 e 4 e… (fale os números e a letra “e” também).

No violão, isso ficaria assim:

1  e  2  e  3  e  4  e

?  ?  ?  ?  ?  ?  ?   ?

P  I  C  I  P  I  C  I  (P= Polegar   I = Indicador   C = Costas da mão)

Uma batida bem básica, muito simples mesmo.

Um exemplo com bateria e violão

Ouça o exemplo abaixo, em que gravei um dedilhado e uma batida simples com um ritmo básico de bateria. em seguida vem o áudio somente com a bateria, para você mesmo utilizar.

Bateria e violão (sequencia utilizada: G Em C D)

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!

Somente bateria

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!

É claro que há mais meios para se treinar e eliminar o problema com ritmo. Porém as idéias acima já são um bom começo. Treine diariamente e verá o problema diminuir gradativamente.

Share Button

Comments are closed