Acordes naturais para violão


Share Button

Violão

Estes são os primeiros acordes que o iniciante deve aprender. Os acordes naturais são aqueles sem modificações, formados por três notas. O primeiro, terceiro e quinto graus da escala de cada tonalidade.

Vamos pegar como exemplo o acorde G (sol maior). Veja a escala abaixo:

G – A – B – C – D- E – F#   – escala de G

Primeiro grau = G

Terceiro grau = B

Quinto grau = D

Quando você faz o acorde G aberto (sem pestana), repare o que acontece:

Sexta corda, terceira casa = G

Quinta corda, segunda casa = B

Quarta corda solta = D

Terceira corda solta = G

Segunda corda solta = B

Primeira corda, terceira casa = G

Todas as cordas, neste caso, fazem parte do acorde, porque nenhuma delas estará soando uma nota diferente das três que fazem parte do acorde (G, B, D).

Este acorde pode ser feito também apertando-se a segunda corda na terceira casa. Teríamos então mais um  D no lugar do B (corda solta), continuando o acorde natural.

Vejamos este mesmo acorde feito com pestana, terceira casa.

Sexta corda, terceira casa = G

Quinta corda, quinta casa = D

Quarta corda, quinta casa = G

Terceira corda, quarta casa = B

Segunda corda, terceira casa = D

Primeira corda, terceira casa = G

Engenhoso, não é mesmo? O acorde feito de uma forma completamente diferente, e possui exatamente as mesmas notas, sendo portanto um acorde natural.

Acordes naturais maiores

A – A# – B – C – C# – D – D# – E – F – F# – G – G#

Acordes naturais menores

Am – A#m – Bm – Cm – C#m – Dm – D#m – Em – Fm – F#m – Gm – G#m

Para complementar este artigo, veja também:

Fotos de acordes de violão 

Acordes de violão 

Acordes relativos

Repare que em certos acordes abertos, uma ou mais cordas não fazem parte do acorde. Como por exemplo no acorde D (ré maior) aberto.  Os três graus que o formam são: D – F# e  A.

Sexta corda solta = E  – não faz parte do acorde e não deve ser tocada

Quinta corda solta = A  – é uma das notas do acorde mas não deve ser tocada para não confundir o baixo (D)

Quarta corda solta = D

Terceira corda, segunda casa = A

Segunda corda, terceira casa = D

Primeira corda, segunda casa = F# 

Faça você mesmo a verificação das notas dos acordes naturais, com outros acordes.


Não encontrou o que precisava? Sem problema. Entre em contato!

Preencha o formulário abaixo e pergunte o que quiser. É sério. Não seja tímido. Do lado de cá ninguém morde. E você não está se comprometendo com nada. Todas as consultas serão respondidas. Vá em frente e talvez eu possa conseguir exatamente o que você quer. Ah, sim... o preço da consulta? GRÁTIS!

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Quero informações sobre (clique para selecionar):

Sua mensagem

Antes de enviar, por favor preencha o campo abaixo.
captcha

Share Button

14 Comentarios

  1. Maiko Cezar says:

    Rapaz, excelente seu site e sua vontade de ajudar o próximo, também partilho desta vontade na área que sou especialista.

    Estou com uma dúvida, no caso do acorde G aberto com variação você diz o seguinte

    “Este acorde pode ser feito também apertando-se a segunda corda na terceira casa. Teríamos então mais um D no lugar do B (corda solta), continuando o acorde natural.”

    Logo eu não posso tocar a E primeira corda solta senão gera um Mi que não é nenhum dos graus mencionados. Devo tocar só as ultimas cordas da (2º a 6º) ?

    Abraço.

    • Bruno says:

      Olá Maiko. Talvez eu não tenha detalhado bem. Você aperta a segunda corda, mas não solta a sexta. Todo o resto permanece o mesmo. Então, ao invés de duas notas B, você tem duas notas D. O acorde continua tendo as três notas fundamentais. Um grande abraço.

  2. Maiko Cezar says:

    Só mais uma coisa que esqueci de dizer no post anterior. Você pode entrar em mais detalhes quanto a isto:

    “Quinta corda solta = A – é uma das notas do acorde mas não deve ser tocada para não confundir o baixo (D)”

    Quais são as regras, digamos assim, quando alterarmos as notas de um acorde para não cair numa dessa ai. “Confundir o baixo” rsrs

    abraço.

    • Bruno says:

      O que acontece aí é o seguinte: você sempre toca os acordes (numa batida ou dedilhado) começando pelo baixo. Se tocar a quinta corda solta (A), não estará tocando o acorde D e sim, D/A (ré maior com lá no baixo). Portanto, mesmo a nota A pertencendo ao acorde, não deve ser tocada no baixo. Já existe uma nota A em outro lugar do acorde (corda três, casa dois). Grande abraço.

  3. Weslley says:

    Olá Bruno!!! Parabéns pelo ótimo trabalho!!! Enfim achei um material eficiente para seguir os estudos no violão!!!
    Queria esclarecer uma dúvida… Os acordes são formados pelas notas 1, 3 e 5 da escala correspondente! Tem um porque disso? Digo… porque 1, 3 e 5! Desde já agradeço!!!

  4. edmar says:

    devo aprender todos os acordes de uma vez ou pr etapa?

    • Bruno says:

      Olá Edmar. Por etapas. Aprenda primeiro os mais simples, naturais. Um abraço.

  5. Muddy Waters says:

    Olá parceiro, muito legal seu site, suas dicas estão sendo 100% aproveitadas por mim, parabéns!!! Fique com Deus e obrigado por compartilhar seus conhecimentos. Abç!

    • Bruno says:

      Olá Muddy. Valeu, sempre às ordens. Fique com Deus você também. Um grande abraço.

  6. Dinelson Davi Costa Nunes says:

    bom pq vcs nçao colocam os desenhos do acorde ficaria muito mas pratico pra quem é iniciante… um grande abraço até a proxima…..

    • Bruno says:

      Olá Dinelson. Obrigado pela sugestão, mas desenhos de acordes tem de montão nos sites de cifras. Eu justamente procuro fazer com que o iniciante aprenda sem olhar os desenhos. Veja como estou indicando a corda e a casa em que é apertada cada corda, em cada acorde. A falta do desenho é proposital. Um grande abraço.

  7. Dinelson Davi Costa Nunes says:

    seus metodos são muitos bom gostei muito e estou usndo com meus alunos obrigado por compartilha seus conhecimentos

  8. Dinelson Davi Costa Nunes says:

    você poderia exemplifica mas coisa ficaria ótimo eu tenho certeza disso Parabéns……