Shares

Receba um eBook de acordes grátis!

Clique no botão e saiba como baixar seu eBook com acordes
maiores e menores em diversas posições diferentes!

Regulagem de violão – tensor

TENSOR FOLGA.JPG

O tensor do violão é a principal regulagem que o instrumento exige. Mas é necessário verificar se há necessidade do ajuste e como fazer.

Alguns podem pensar que não há quase nada que se possa fazer para melhorar o desempenho de um violão. Mas não é bem assim.

Ao contrário da guitarra, o violão não tem, por exemplo, uma ponte regulável. Na guitarra, pode-se regular a altura através de parafusos.

Mas é possível regular a altura das cordas (ação) do violão também, trabalhando o rastilho, que é responsável por manter as cordas em suas posições junto ao cavalete.

O procedimento é de lixar a base do rastilho para abaixar a ação. Entretanto, isto só deve ser feito se necessário e possível. A impressão que se pode ter é a de que abaixando a ação será mais fácil de tocar. E é mesmo, de vez que as cordas estarão mais próximas do braço.

Porém, há um limite para isso. Uma ação muito baixa pode causar trastejamento. E é melhor uma ação um pouco mais alta do que um horrível trastejamento. Portanto, muito cuidado. Não saia por aí metendo a lixa no rastilho a torto e a direito. O resultado pode ser desastroso. E obrigar você a aprender como se faz um rastilho novo…

É possível também abaixar a ação junto à pestana. Da mesma maneira que se faz com o rastilho. Lixando a base da pestana e não aprofundando as cavidades das cordas. A coisa aí fica um pouco mais complicada, porque a pestana é colada no braço. Não é difícil de ser retirada, mas exige um cuidado extremo, para não quebrá-la e não danificar o braço do violão.

Você mesmo pode fazer qualquer um destes procedimentos, contanto que busque o máximo de informações possível, para fazer as coisas direito. Se não sentir-se confortável e não tiver certeza do que está fazendo, busque ajuda.

Regulagem do tensor do violão

 ATENÇÃO: A única – única mesmo – função do tensor do violão é compensar a tensão contrária das cordas, evitando que o braço do instrumento ceda pela tensão exercida pelas cordas. Portanto, você só deve regular o tensor com esta finalidade. Nada de regular o tensor para “o som melhorar”, ou para abaixar a ação, ou para qualquer outra coisa. Muito menos ficar virando o parafuso pra cá e pra lá para “melhorar” alguma coisa. Verifique o tensor conforme as instruções. Se o braço está reto, a medida está correta, não há mais necessidade de regulagem. Se o tensor está preso, emperrado, duro, pare e busque ajuda. Se após a regulagem feita corretamente existir algum problema com o violão, provavelmente não é tensor. Contanto que você tenha regulado corretamente.

  Tensor é – a grosso modo – uma haste metálica instalada dentro do braço do violão, que vai da parte que faz junção com o corpo até a mão. Ou seja, percorre toda a extensão do braço do violão.

A função do tensor é exercer uma pressão (tensão) contrária à tensão das cordas, para manter o braço estável, reto. Ou melhor, quase reto. Porque há uma leve curvatura no braço, devido à forma de onda do som das cordas, que é oval. Esta curvatura é regulável, através do tensor.

Para que se compreenda a importância da presença do tensor, basta saber que, à falta do mesmo, a pressão das cordas puxaria o braço no sentido do corpo do violão e você ficaria com algo parecido com um arco, as cordas no meio do braço do violão excessivamente afastadas do braço.

Para regular o tensor do violão, basta localizar o parafuso de regulagem, que fica localizado perto da boca, por dentro, junto à base do braço (veja a foto abaixo).

TENSOR ORIFICIO.JPG

Parafuso de regulagem

 

Antes de fazer qualquer coisa, você deve medir a folga existente entre as cordas e os trastes, da seguinte maneira:

 

1) Instale um capotraste na primeira casa do braço.

 

TENSOR FOLGA.JPG

 

2) Aperte a sexta corda na casa que faz junção com o corpo do violão.

3) Observe a folga existente entre a sexta corda e o sexto ou sétimo traste (dependendo da extensão do braço).

4) Se não houver folga nenhuma (a corda encostada no traste), o tensor está muito apertado. O braço está reto ou até mesmo convexo (embarrigado).

5) Se a folga for excessiva, o tensor está muito solto, desapertado.

6) A folga ideal está entre 0,15mm e 0,30mm. A folga deve ser medida entre a parte superior do traste (não do braço) e a parte inferior da corda. É possível fazer uma regulagem somente visual. partindo da corda encostada no traste, um pequeno desaperto no tensor já causa uma pequena folga. Não há regra definida para esta folga. Se você tem mão leve, folga menor. Se tem mão pesada, folga maior. Se desejar mesmo medir a folga, compre uma ferramenta de calibragem, tipo para automóveis, que tem as diversas medidas. Basta inserir a lâmina entre a corda e o traste e verificar se passa com folga ou não. Vá trocando as lâminas e experimentando.

ATENÇÃO: O tensor do violão não é uma roda de carro! Nada de fazer força excessiva, dar voltas pra cá e pra lá, forçar a barra.

ANTES DE REGULAR O TENSOR – Coloque a chave no parafuso e experimente girá-la no sentido anti-horário (desaperto). Você certamente encontrará uma certa resistência. Vá insistindo, com firmeza, mas sem força demais. Quando o parafuso ceder, talvez você ouça um estalo. Não você não quebrou o tensor. Imagine um parafuso que está parado na mesma posição há muito tempo. Está travado, por isso o barulho.

 

TENSOR CHAVE CL BOCA.JPG

Chave inserida no orifício do parafuso

 

O PARAFUSO CEDEU – Ok, o parafuso mexeu um pouquinho, no sentido de desaperto. Você liberou o tensor. Agora pode fazer o procedimento de regulagem.

LEMBRE-SE – Raramente um tensor precisa de mais de um quarto ou meia-volta para ser devidamente regulado. Muito cuidado com o aperto. Se você já apertou (sentido horário) o tensor mais de meia-volta, pare e pense. Você está certo do que está fazendo? Caso tenha dúvida, busque ajuda.

 

TENSOR SEGURANDO CHAVE.JPG

Esquerda = desaperto Direita = apêrto

 

O PARAFUSO NÃO SAI DO LUGAR DE JEITO NENHUM – Pare. Não force a barra, não use um martelo, alicate, nada disso. Busque ajuda.

ÚLTIMO LEMBRETE – Não acredite em quem diz que só de mexer ali você vai quebrar o tensor. Isto é mentira. As fábricas enviam as chaves de regulagem junto com violões e guitarras. Para quem você acha que são estas chaves? Para você levar ao luthier? O luthier não precisa da sua chave. Ele tem centenas de chaves, de vários tipos e medidas, para qualquer tipo de instrumento. Resumindo: aquela chave é para você regular seu violão. Você mesmo. Fazendo as coisas com paciência, calma e a técnica correta, você não vai quebrar tensor algum. No entanto, se você acha que não tem a habilidade necessária, ou tem pavor de quebrar o tensor, leve seu violão a um luthier.

 

TENSOR CHAVE.JPG

Chave tipo allen (sextavada)

Vale uma última observação. Nada aqui contra luthier algum. Em algum momento você e eu precisamos de um. O único porém é que há coisas que podemos fazer por nós mesmos. E não há um luthier em cada esquina. Tocar com um instrumento desregulado porque o luthier mais próximo fica a mais de mil quilometros é besteira.

Quer saber mais? Visite o site http://regularguitarra.com.br . Você saberá mais de tensor e outros ajustes. Lá você encontrará os manuais de regulagem de guitarra e manutenção e regulagem de violão.

 

 

Baixe um eBook de acordes grátis!

Uma apostila em PDF com acordes maiores e menores apresentando diversos diagramas diferentes para cada acorde... você precisa ter a sua...

Saiba mais

Comments are closed