Três acordes essenciais de violão


Share Button

 Se você ainda não sabe, esta é sua oportunidade. Há três acordes naturais, D, A e E, que são simplesmente essenciais para quem toca violão. principalmente para principiantes. Veja as fotos abaixo.

Acorde A - lá maior - acordes de violão

Acorde D - ré maior - acordes de violãoAcorde E - mi maior - acordes de violão

 

E porque estes acordes são essenciais? Deixe-me contar uma história.

Sabe aquelas reuniões de família, churrascos, festas de aniversário? Então. Não tem sempre aquele que chama a atenção? É o contador de histórias, piadas e… o cara do violão. Se você procurar bem, pode reparar: parece que toda família tem um.

Na minha não era diferente. Um tio meu, a cada festa, lá vinha ele com seu violão. O homem tem uma voz invejável. Bonita e potente.

No começo, eu nem ligava. Era aquele velho chato com suas músicas chatas.

Mas à medida que fui me interessando pelo instrumento, minha atitude mudou. Eu ficava pensando: pô, esse velho não me parece um grande violonista. E não era mesmo.

Como é que ele tocava um montão de músicas? Aí é que entra o motivo deste artigo.

É muito simples. O esperto velhote tocava todas as músicas com apenas duas sequencias básicas de acordes. Uma delas é esta que lhes apresento agora: A, D e E (assista a um video sobre estes três acordes de violão)

Se você está começando, pode até duvidar. É estranho mesmo. A gente vê aqueles caras na TV, no Youtube, tocando trocentos acordes de violão em cada música! Parecem até saber todos os acordes de violão

Mas é verdade. Com esta sequencia, você pode tocar centenas, milhares de músicas!

Experimente você mesmo estes três acordes

Não acredita? Experimente. Pegue qualquer música conhecida e aplique esta sequencia. Bem, não vamos exagerar… deixe a MPB fora disso, que eles fazem umas músicas com milhares de acordes e um mais complicado que o outro.

Mas pense numa música simples, sertaneja, pop, romantica, e mande um A (lá maior), como tonalidade. comece a cantar a música e você vai perceber que: ou você deve ir para D (ré maior), ou para E (mi maior).

O que acontece, é que em músicas mais simples, quase sempre é utilizada uma sequencia básica (como esta). Os demais acordes, ou são variações dos acordes da sequencia, ou são relativos, na maioria dos casos.

Isto se chama – em termos populares – de “simplificar” a música.

Eu mesmo, quando começava a aprender, fazia isto direto. Conhecia já os acordes básicos, então quando aparecia na música um acorde para mim desconhecido, simplesmente pulava-o, partindo par ao próximo da sequencia básica.

No âmbito profissional esta prática – é claro – não é utilizada. Mas muitas e muitas músicas que você ouve no rádio todos os dias, só têm mesmo as sequencias básicas! “Aprender” a tocá-las chega a ser piada.

Se você é fã de sertanejo, isto é o que você precisa. É quase impossível encontrar uma música sertaneja com acordes complicados. É um, dois e três!

Na verdade, há músicos práticos que chamam estas sequencias de “primeira, segunda e terceira”. A primeira, no caso do nosso exemplo, é o A. a segunda, a preparação para o A, que é o E. A terceira é o D.

Eu prefiro associar os acordes com a escala musical. Ficando esta sequencia então como: “primeira, quarta e quinta”, pois na escala de A, a primeira nota é A, a quarta D, sendo a quinta E.

A sequencia é apresentada nesta ordem (1, 4 e 5), porque é a melhor resolução possível, devido ao fato de a quinta posição (E) “chamar” a primeira.

Em artigo futuro, abordaremos as demais sequencias básicas. Mas acredite: só com esta aí, você é capaz de tocar muitas e muitas músicas.

Faça suas experiências com diversas músicas e comprovará o que foi abordado aqui.

Quer achar os desenhos de acordes? Siga este link: Chordbook. É um site de acordes, muito bom. Apesar de ser em inglês, é bastante intuitivo, não há dificuldade em usá-lo.

Veja o que mais teremos para você, visitando a página principal.

ATENÇÃO: Siga o link abaixo para assistir a um video sobre estes três acordes!

Três acordes essenciais de violão

Veja mais sobre três acordes de violão aqui >  Como é o negócio dos três acordes

Não encontrou o que precisava? Sem problema. Entre em contato!

Preencha o formulário abaixo e pergunte o que quiser. É sério. Não seja tímido. Do lado de cá ninguém morde. E você não está se comprometendo com nada. Todas as consultas serão respondidas. Vá em frente e talvez eu possa conseguir exatamente o que você quer. Ah, sim... o preço da consulta? GRÁTIS!

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Quero informações sobre (clique para selecionar):

Sua mensagem

Antes de enviar, por favor preencha o campo abaixo.
captcha

Share Button

122 Comentarios

  1. ANTONIO FILHO says:

    Caro Bruno,
    Gostei demais da dica, no entanto, gostaria de saber porque você pede no comentário acima à resposta de rodolfo “Digamos que você encontre a música que deseja, com três acordes que não são estes. Basta fazer o transporte para A (lá maior).”. Pergunto porque tem que ser A (lá maior), outro tom fazendo a mesma sequencia (1, 4 e 5) não dá certo, exemplo: 1) D (ré maior) – G (sol maior)e A (lá maior); 2) G (sol maior) – C (dó maior) e D (ré maior)e assim por diante não dar no mesmo?

    • Bruno says:

      Olá Antonio. Você está 99,99% correto. É claro que dá no mesmo, contanto que você já conheça estes outros acordes. A dica aí é bem para quem acaba de começar no violão, e não sabe outros acordes ainda. Aí, o que acontece? Ele (ou ela) vai lá, consulta a cifra, vê três acordes que não conhece… pimba. Transporta para lá maior e pronto. Se conhecer já outros acordes fundamentais de outras tonalidades, é claro que pode usá-los, conforme você mencionou. Teoricamente, qualquer música pode ser tocada em qualquer tonalidade. Um grande abraço e obrigado pelo comentário inteligente e construtivo.

  2. Hey Bruno !
    Gostei muito, vim aqui para dar uma conferida e acabei aprendendo mais.

  3. marcos says:

    cara vc é d+, era isso que eu precisava ouvir para entender alguma coisa de violão, não entendia nada,, só sabia que o som era bonito.kkkkkkkk. Essa dica me salvou, já estou “tocando”, fantastico. waleu.

    • Bruno says:

      Olá Marcos. Legal. Mas lembre-se que isso não é tudo. Há muito mais. Um grande abraço.

  4. Marcelo Barbosa says:

    Prof. Bruno vc é demais… obrigado pelas dicas .
    e parabéns pelo site, é maravilhoso.

    Marcelo Barbosa – Esplanada – BA

  5. 333 says:

    muio bom

  6. Luiz Marcelo says:

    Wlw, não sabia que tinha este macete. Agora vou passar a reparar quem está tocando, se o cara é bom ou é igual o da historinha.

    • Bruno says:

      Olá Luiz. Tudo depende do que a gente quer. Se a pessoa quer só tirar um lazer, tocar pra se divertir, sem problema ficar em meia dúzia de acordes. Se quer levar a sério, a história é outra, claro. Um abraço.

  7. Carlilson Alves dos Santos says:

    suas dicas são fantásticas

  8. Heleno Miranda says:

    Bruno meus parabéns,pela iniciativa da apresentação simples e objetiva de como começar a utilizar o violão.Certamente será motivo de incentivo para muitas pessoas como eu que aprecia o instrumento porém tem receio de se aventurar no aprendizado e não conseguir toca-lo.
    Saúde e Paz.

    • Bruno says:

      Olá Heleno. Pode aventurar-se. Com dedicação e paciencia, conseguirá tocar sim. Um grande abraço.

  9. Lumyeri says:

    Olha sinceramente tocar violão é muito difícil (a parte mais difícil é trocar os acordes) mais com fé em Deus e com Deus a gente consegue tudo neh!
    Muito Obrigada pelas dicas estou começando a aprender com a musica Galhos Secos ela só tem 3 acordes kkkkkkkkkk.
    Parabéns Bjos.

    • Bruno says:

      Ola Lumyeri. Tenha paciencia, persevere e vera que nem e tao dificil. Abraço.

  10. Lumyeri says:

    Ola Bruno!
    Não estou querendo abusar de você, mais você pode me dar algumas dicas para eu treinar como trocar de acorde mais rápido?
    A cada dia que passa percebo que vou melhorando nem que seja um pouquinho só :D
    Obrigada Bjos.

    • Bruno says:

      Olá Lumyeri. A dica é não afastar muito os dedos do braço do violão. E não querer fazer rápido logo de cara. Treinando um pouco por dia, a velocidade vem por si só. um abraço.

  11. João Filipe da Rocha says:

    Gostéi muito desta dica, isso é bem verdade mas acredito que isso depende muito da capacidade vocal do executor principiante. Valeu !abraço!

    • Bruno says:

      Olá João. Você tem razão. É claro que tocar todas as músicas numa mesma tonalidade é complicado. Mas já é um começo e um incentivo para seguir em frente. Obrigado pelo complemento e um grande abraço.